27 junho 2013

Bon Jovi - Keep The Faith

Fui ver pela primeira vez os Bon Jovi.
Jon Bon Jovi fez um concerto muito certinho e já não se estica na voz. A idade não perdoa.
Estava uma noite agradável e pessoas de todas as idades, incluindo a minha (ahahah).

Tocaram muita música dos últimos álbuns (que não conheço) e alguns clássicos como You Give Love A Bad Name, Bad Medicice, Keep The Faith, It’s My Life, Wanted Dead Or Alive e o grande Livin’ On A Prayer!

De todos os concertos que já vi na minha vida, Because We Can – The Tour foi o primeiro onde uma banda (rock) não tocou uma única balada!

11 junho 2013

Portugueses pelo Mundo

A RTP emite um dos meus programas favoritos “Portugueses Pelo Mundo”. É um documentário que revela o porquê dos cidadãos portugueses escolherem outro país para viver e, ao mesmo tempo, aproveitam para nos darem a conhecer a cidade onde vivem, seja na cultura, na gastronomia, no mundo dos negócios ou nas mais diversas particularidades e hábitos dos habitantes locais.

No entanto, e segundo um artigo publicado no jornal SOL, existem 30 países onde não existem registos de que lá possa viver qualquer português. E os dados podem não corresponder à realidade, pois os emigrantes não são obrigados a registarem-se nos consulados.

Afeganistão, Albânia, Azerbaijão, Belize, Brunei, Butão, Camboja, Comores, Djibuti, Eritreia, Estados Federados da Micronésia, Geórgia, Ilhas Salomão, Ilhas Fiji, Ilhas Marshall, Jordânia, Kiribati, Madagáscar, Maldivas, Nepal, Nauru, Palau, Papua Nova Guiné, Samoa, São Marino, Tajiquistão, Tonga, Turquemenistão, Tuvalu e Vanuatu.

Mas falta aqui um país. PORTUGAL.
Como o desemprego jovem continua a aumentar todos os meses para números escandalosos e não existem quaisquer perspectivas de vida no nosso país, daqui a 10, 15 ou 20 anos, Portugal arrisca-se a ter de fechar portas, tal será o tamanho do deserto populacional.

Penso que este problema grave deveria ser discutido e debatido por todas as pessoas que tenham capacidade para opinar sobre este assunto, pois os jovens de hoje serão o futuro do nosso país.

Ah, e já agora, excluam deste debate os políticos. Eles não percebem nada do assunto.