09 junho 2011

O dinheiro é meu!

Se não estou atento, o meu banco iria ganhar mais uns cêntimos à minha conta. Uma vez mais. Mas eu não me deixo enganar. O dinheiro é meu!

E-mail enviado ao meu (novo?) gestor de conta.
“(…)
Ao analisar o meu extracto constatei que foram debitados XXX,50€ referente à minha prestação da casa. No entanto, eu recebi uma carta vossa datada 29 de Março a informar que a nova prestação passaria a ser XXX,45€.
Deduzo que o valor debitado em excesso (0,05€) seja do novo preçário da CGD, informação que eu nunca recebo da vossa parte sempre que há alterações.
Mas a vossa tabela entrou em vigor dia 28 de Abril e o débito foi dia 27 de Abril, logo eu não tenho de suportar este custo antecipadamente. Peço o favor que rectifiquem o débito e que me informem do mesmo.
Acrescento ainda que é a segunda vez que a CGD me faz este tipo movimentos por causa das datas em vigor dos preçários. A primeira vez que isto aconteceu foi em Maio de 2007.
(…)”

Resposta do meu (novo?) gestor de conta.
“(…)
No seguimento do seu mail, venho esclarecê-lo que será efectuada a devida correcção centralmente. O lapso já havia sido detectado e foi-nos reportado nesse sentido de forma a informar todos os clientes.
Aproveito esta oportunidade e, já que a alteração foi recente, para me apresentar. Como já reparou no Caixa Directa, sou o seu novo gestor de conta (…)”

O “erro” já foi deduzido na prestação do mês seguinte.

ACHO BEM!!!

2 comentários:

  1. Pois quem paga é sempre o mesmo. Se não temos atenção, eles enchem o papo.

    ResponderEliminar
  2. o Banco enganou-te mal tu abriste conta. OS BANCOS NÃO SÃO NOSSOS AMIGOS.

    ResponderEliminar

Deixe o seu testemunho, pois o seu comentário é muito importante.

Comentários anonimos não serão aceites e nem publicados. Utilize a opção Nome/URL para deixar o seu nome.

Obrigado.