04 abril 2011

Fanatismo clubístico INQUALIFICÁVEL

Ontem fui ver o SL Benfica – FC Porto.

Como adquiri o Redpass no princípio da época, tenho direito a ver todos os jogos da Liga. Ontem não foi excepção. A não ser o ambiente.

Chego às imediações do estádio e o ambiente é tenso e toda a gente com ar “pesado”. Parece que toda a gente estava à espera de qualquer coisa. E essa coisa apareceu.

Chuva de pedras e de garrafas quando chegou a claque do FC Porto. Mas como estavam longe, quem levou com estes objectos nada simpáticos foi a polícia que não demorou muito tempo a ripostar e a disparar balas de borracha. E onde eu estava? No local onde esses fanáticos queriam fazer “a festa”. Vi-me envolvido no meio de um tiroteio e de uma corrida desenfreada para fugir à polícia.

Estava no sítio errado, à hora errada!!!

Eu que estava super calmo, decidi não correr para não levar com um balázio nos cornos. Foi um clima péssimo. Carros apedrejados, polícias a serem atingidos com pedras da calçada. Digno de um filme de guerra. Nunca pensei estar “envolvido” nesta situação. O que o fanatismo faz a estas pessoas. Nem no futebol sabem estar.

Um amigo meu teve de ir para casa porque o filho ficou assustado com os disparos! Já nem se pode/deve levar a família à bola por causa de alguns filhos da puta!!!! No fim do jogo, que o FC Porto ganhou, o SL Benfica decidiu apagar as luzes do estádio e accionar o sistema de rega. Inqualificável.

O SL Benfica, para continuar a ser GRANDE não deve descer de nível.

Fiquei triste. Porque o meu Benfica perdeu, mas porque o Futebol é uma guerra aberta sem precedentes.

O que vale é que depois eu, o Gil, o XL e a Susana fomos para casa conversar e beber umas bejecas até às 3 da manhã.

Ao menos descontraímos.

3 comentários:

  1. As pessoas transformam-se em várias situações. Seja no futebol, seja atrás de um volante. Cabe-nos tentar sair imunes desta bandalheira, e principalmente os clubes não deviam ter atitudes dessas por terem obrigação de dar exemplo de fairplay. Quando quem está por cima dá esse exemplo, o que se espera dos adeptos?

    ResponderEliminar
  2. Vi uma quantidade de gente a mandar pedras da calçada à policia apenas porque sim, aqueles heróis que se sozinhos com o policia de transito seriam incapazes de dizer que a multa era injusta. Para que a equipa do Porto se deslocasse a Lisboa foi necessário colocar um carro com 2 policias em todas (devem ser perto de 300) pontes do A1. O estádio não estava cheio e pudera eu seria incapaz de levar (caso tivesse) o meu filho a um jogo entre o Porto e o Benfica. É perigoso o pensamento de massas é bom não esquecer que existiu o Holocausto. É necessário cada um reflectir e ter sentido critico e não agir copiando os outros.

    ResponderEliminar
  3. Só foi pena o Pinto da Costa não morrer afogado num jacto de agua, na penumbra dentro da Catedral.
    Mas o Mundo não é perfeito.....

    ResponderEliminar

Deixe o seu testemunho, pois o seu comentário é muito importante.

Comentários anonimos não serão aceites e nem publicados. Utilize a opção Nome/URL para deixar o seu nome.

Obrigado.