29 agosto 2010

ACT

Falar com algum funcionário do ACT – Autoridade para as Condições do Trabalho – é tão impossível como o Elvis Presley ainda estar vivo.
Passo a explicar. Tinha uma dúvida sobre a elaboração do Mapa de Horário de Trabalho (MHT) para uma firma que faço a contabilidade. E o que se passou foi tão simples quanto isto.

1ª Tentativa - Eram 9 da manhã e ligo para o ACT da região de Lisboa.
- Queria falar com alguém que me pudesse esclarecer um assunto sobre o MHT.
- Não damos esse tipo de informações por telefone.
- Como?
- Se quiser tem de ligar para a loja do cidadão, mas vou tentar passar à secção.
- Bom dia, pode ajudar-me acerca do MHT.
- Eu não percebo muito disso, eu só recebo os papéis. A minha colega é que verifica.
- Não percebe? Então o que faz aí? Então passe-me à sua colega.
- Ah, ela chega lá para as 10h ou 10h 30m.
- Daqui a hora e meia? Também queria ter o horário dessa sua colega. Entre vocês e a Segurança Social, venha o diabo e escolha. Desligo o telefone.

2ª Tentativa – Ligo para a linha de apoio do ACT da loja do cidadão.
- Queria falar com alguém que me pudesse esclarecer um assunto sobre o MHT.
- Não damos informações por telefone. Tem de se dirigir ao balcão da loja do cidadão.
- Eu tenho uma dúvida. E em vez de me esclarecerem por telefone num minuto, tenho de sair do meu trabalho, deslocar-me ao Odivelas Parque, tirar uma senha e esperar horas infinitas?
- Sim, é a única hipótese.
- Óptimo, estou a ver que regressámos à Idade da Pedra. Que país da treta. Desligo o telefone.

3ª Tentativa – ACT da Loja do Cidadão!!! Na minha hora do almoço!!!
Tiro a senha e tenho 5 pessoas à frente. Dá tempo e vou almoçar. Regresso ao ACT.
- Queria obter informações sobre MHT.
- Com certeza: vou dar-lhe a minuta e as 3 maneiras de enviar o MHT.
- Porque é que não podem dar informações por telefone?
- Eu sei que é uma vergonha, mas não posso fazer nada. Eu próprio não concordo com a filosofia da empresa. E já foi ao site? Não se consegue pesquisar nada e demora-se muito tempo a navegar. Está obsoleto!

Moral da história: desde que o IDICT passou a ser o ACT, a qualidade do serviço é péssimo. Os pseudo-inspectores que fazem visitas surpresa aos estabelecimentos das firmas, só sabem aplicar coimas elevadíssimas quando está em falta um papel qualquer que não esteja afixado. Verdadeira caça à multa.

Mas se quisermos algum esclarecimento para cumprirmos a lei, esta gentinha reles limita-se a criar obstáculos, dificultando as pessoas e obrigando-as a dirigirem-se aos balcões de informações.

Chamam a isto Simplex? Para mim é mais um Complicadex do Caralhex.

1 comentário:

  1. Bom, quando são os próprios funcionários a confirmar, que se pode fazer? Ainda melhor que esses senhores só mesmo os do Centro de Emprego. A empresa entrega a papelada na net em como terminou o teu contrato, mas tu tens de levar o comprovativo em papel.Há tempos perdi um dia inteiro (tempo e dinheiro) e a senhora dizia: "pois está aqui que foi entregue, mas você tem de me trazer este documento que eu tenho aqui no ecrâ em papel". Ridículo? Não, assim não me pagaram aquele dia.

    ResponderEliminar

Deixe o seu testemunho, pois o seu comentário é muito importante.

Comentários anonimos não serão aceites e nem publicados. Utilize a opção Nome/URL para deixar o seu nome.

Obrigado.