31 dezembro 2008

Portagens

Ano Novo, Aumentos Novos.
Para não variar, quando forem 00:00:00 do dia 1 de Janeiro de 2009, as portagens vão ter aumentos, consoante a zona do país. A Ponte Vasco da Gama vai ter uma subida na ordem dos 4%; a Ponte sobre o Tejo, o aumento vai ser de 3,85%.
Segundo o governo, a aprovação dos aumentos foram calculados com base na taxa de inflação do mês de Outubro!!!!!!!!
Pois…porquê Outubro? E qual o critério, se estamos em Dezembro? Pelos vistos o critério é o mês que lhes mais convém. Se calhar é porque a inflação estava jeitosa nesse mês. Palhaços!
Por isso é que eu detesto o mês de Janeiro…sobe tudo! Ou melhor, quase tudo. O mais importante é congelado, conforme as pessoas.
Não desejo Bom Ano 2009 a ninguém, porque efectivamente, não vai ser.

16 dezembro 2008

Conversa da treta

Como vejo poucas vezes o meu irmão durante a semana, talvez uma ou duas vezes, costumamos escrever pelo Messenger. E os nossos diálogos são do melhor que pode haver. Ora leiam a última conversa:
£uís diz (16:37): limite-se
Brother diz (16:37): caluda!

£uís diz (16:37): um estalo
Brother diz (16:37): uma cuspidela
£uís diz (16:37): um pontapé
Brother diz (16:38): um soco
£uís diz (16:40): um murro
Brother diz (16:44): uma belinha
£uís diz (16:45): uma joelhada
Brother diz (16:45): uma cotovelada
£uís diz (16:45): uma lamparina
Brother diz (16:46): uma vergastada
£uís diz (16:46): uma zapada
Brother diz (16:47): uma zapada?!? perdeste! isso não é agressão! ganhei!

£uís diz (16:47): pois não! cai de cu no chão e verás se não é "agressão". Até doi.
£uís diz (16:47): continuando...

Brother diz (16:48): uma pêra
£uís diz (16:48): uma cabeçada
Brother diz (16:50): um soquete

£uís diz (17:01): uma chapada

(38 minutos depois…)

£uís diz (17:39): GANHEI!

Brother diz (17:43): queres continuar?
Brother diz (17:43): então bora

£uís diz (17:43): eu fui o último
Brother diz (17:43): uma berlaitada

£uís diz (17:44): uma cornada
Brother diz (17:44): uma cuzada
£uís diz (17:46): uma pezada
Brother diz (17:46): uma peitada
£uís diz (17:46): uma barrigada
Brother diz (17:47): uma galheta
£uís diz (17:47): um vira-olhos

Brother diz (17:48): Ganhei
£uís diz (17:48): Ganhei eu xavalo
Brother diz (17:49): o caralho

£uís diz (17:49): eu sou o mais velho, portanto ganho sempre...percebeste ó puto?
Brother diz (17:51): ganhas sempre? nunca ganhas que é bem diferente!
£uís diz (17:52): quando não ganho é porque tu fizeste batota
Brother diz (17:52): hã hã
£uís diz (17:53): Travão, 1 - Piscas, 0

Brother diz (17:54): claro claro
£uís diz (17:54): até tu confirmas
Brother diz (17:54): eu sei...
£uís diz (17:54): assim é que é...respeitinho ao irmão MAIS velho
Brother diz (17:54): pois pois

Foi o diálogo possível entre mim e my Brother. São frases curtas, mas carregadinhas de sentimentos que temos um pelo outro.
Brother, somos os maiores!!!

01 dezembro 2008

Eu vou descer!

Todos nós já passámos por situações caricatas. Indirecta ou directamente.
Eu tenho mais um belo episódio para vos contar. E passou-se, claro, no meu prédio.
Entrei nas escadas da torre e, enquanto abria a minha caixa do correio, estavam duas pessoas à porta do elevador. Quando estou a dirigir-me para lá, reparo que só um deles tinha entrado e subido até ao 2º andar, enquanto o outro ficou no patamar. Achei estranho.
Quando o elevador regressa até ao rés-do-chão, o homem abre a porta e diz-me:
- Eu vou descer! O senhor vai subir?
- Sim… - respondi meio espantado, meio aparvalhado.
O homem abre a porta muito depressa, enfia-se lá para dentro, desce até ao andar de baixo e sai do elevador. Depois, eu carrego no botão para o elevador subir novamente para o andar de cima, entro e vou para a minha casa.
Mas fiquei a matutar. Porque é que o homem ficou aquele tempo todo no rés-do-chão, enquanto o meu vizinho subiu, esperou pelo elevador, para de seguida descer apenas um andar?
Será que indo a pé e descendo dois lances de escadas não chegava mais depressa ao piso -1??!!
Das duas uma, o homem ou era parvo ou era estúpido. Mas depois conclui que era um grande otário!

20 novembro 2008

Bluetooth

Bluetooth.
Um nome que me faz lembrar as inúmeras quinquilharias que se vendem nas lojas dos chineses. Mas não. É uma palavra inglesa e é uma maneira de se trocar informações entre vários dispositivos, tais como telemóveis, computadores, etc.
O meu novo telemóvel também tem esta modernice. Acho piada, mas raramente utilizo.
Mas um dia decidi gravar, em áudio, a expressão “eu tenho xixi, eu tenho xixi!!!” e mandar à minha colega Sónia Cenoura que passa o dia inteiro, no trabalho, a dizer esta bela frase.
Gravo a mensagem e activo o Bluetooth – dente azul, para os amigos.
Envio-lhe a mensagem…e nada. Não consigo. Será falta de rede? Não era. Fiquei intrigado. Ao fim de mais duas tentativas falhadas, desisti.
Quando estou a comentar com a Pingo Night Girl sobre este assunto, ela diz-me:
- Mas tu só conseguias mandar isso se tivesses a uma distância inferior a 50 metros de mim!
- Ai é? Ah, pois. Eu só estava a mais de 250 Kms!!! Por isso é que não dava.
Sou mesmo otário. Sabia lá eu que este serviço só funcionava quando uma pessoa está colada a outro. É que eu já não vou para novo e há certas coisas que eu não domino.
Mais uma pérola para eu juntar ao meu vasto curriculum de parvoíces.

09 novembro 2008

Promoção da GALP

A GALP anunciou para este fim-de-semana uma grande promoção para todos os automobilistas, portugueses e europeus e, a muito custo, para o resto do mundo. (Ok, estou a aparvalhar).
Quem se dirigisse aos principais centros urbanos do país, teria cerca de 700 postos onde poderia beneficiar de um desconto de 6 cêntimos por cada litro comprado.
Por coincidência, o meu carro estava na reserva e resolvi abastecer na estação que fica no Odivelas Parque, sem dar muita importância a esta promoção.
Quando entrei para pagar, encontrava-se um homem furioso porque foi abastecer a sua viatura e aquela bomba de gasolina não era um desses benditos 700 postos com a grande promoção desta “grande” empresa, que até nem detém, indirectamente, o monopólio das petrolíferas. Nada mesmo.

Homem – Então esta bomba não tem a promoção dos 6 cêntimos?
Funcionária – Não!
Homem – Mas ali fora diz que pode haver descontos até 10 cêntimos por litro.
Funcionária – Sim, mas isso é para quem tem cartão GALP e são descontos para o Modelo/Continente. Não tem nada a ver com esta promoção.
Homem – Então isto é publicidade enganosa!
Funcionária – Não. Nem todos os postos aderiram. Nesta promoção só estão os postos que também pertencem ao Estado!!!!!!!!!!!!

Ao Estadooooooooooo? Hummmmm. Interessante. Muito interessante. Mesmo.
GALP e ESTADO?
Juntos?
Together?
Forever?
And Ever?
Pois…Quando a esmola é grande…
Por isso é que eu digo. Neste país, quanto mais os chefões mandam (mal), mais filhos de um cabaz de cornos ficam…

27 outubro 2008

Re-Encontro

Re-Encontro.
Mais do que isso.
Uma lacuna que foi corrigida, após anos de ausência. Muitos anos. Muitíssimos anos. Demasiados, até. Séculos, para além do infinito.
Mas o que importa é que a nossa AMIZADE não foi beliscada. Nem sequer diminuiu de intensidade. Muito pelo contrário. Valorizou-se. Muito. Bastante. Montes. Bué.
Cerca de 10 anos (para Isabel) e de 15 anos (para mim) nos separaram da grande Regina, a Lutadora, que uma bela tarde de sol da Caparica fez o favor de nos voltar a unir.
Apesar desta ausência, demasiado prolongada, o convívio pareceu-nos como estivéssemos ficado separados, fisicamente, cerca de um mísero mês. Não. A separação foi mais de uma década. Que o tempo tratou de apagar. A conversa fluiu de forma agradável e natural.
Foram 3 horas bem passadas. Foi pouco tempo? Não importa. Contactos restabelecidos e promessas de novos Re-Encontros.
E que venha o próximo!
Objectivo conseguido: a união dos 3 manos.















Isabel. Regina. Luís.

Nota: Eu e a Isabel só conseguimos restabelecer contacto com a Regina através do Hi5. Para quem acha que este site só se destina aos miúdos que andam na escola, só serve para o engate, entre outras parvoíces, aqui está uma prova do contrário. Para essas pessoas tacanhas, “velhas” de espírito e outras qualidades que prefiro não mencionar, só tenho a afirmar que já restabeleci contacto com malta dos tempos da escola e conheci novas pessoas bem interessantes.

22 outubro 2008

Spread

Como estamos em época de crise e a malta recebe uma miséria de ordenado, resolvi em Setembro pedir revisão do spread, relativamente ao meu empréstimo da casa, já que o dito cujo se encontrava MUITO elevado.
Ontem (mais de mês e meio depois) recebi um e-mail da minha gestora de conta com o valor que eu vou começar a pagar, em Outubro. Resolvi ligar-lhe porque fiquei perplexo, espantado e completamente f****o com a redução.

- Bom dia, Anacleta (nome fictício).
- Bom dia, Luís. Viu o meu e-mail com o novo valor da prestação? – diz ela toda contente.
- Vi e fiquei sem palavras. Por acaso não se enganou a escrever o valor?
- Não. E por ser cliente com cartão CaixAzul e ter aderido à conta-ordenado, pesou bastante junto da administração.
- A sério? Ok, não tenho mais nada a dizer.
- Beijinhos.
- Beijinhos, Anacleta.

O valor que o meu querido banco, a CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, conseguiu reduzir na prestação foi a módica quantia de…5,05 € !!!
Estou tão contente! É que esta mudança vai modificar radicalmente a minha vida, vou começar a viver um pouco mais desafogado.
Acho que daqui a um ano, com o dinheiro que vou poupar, já posso pensar naquela viagem que tanto queria fazer, à gélida Islândia.
Depois mando-vos as fotos, para vocês e para os administradores do banco.

12 outubro 2008

Serenomelia

Li uma notícia que dava conta do nascimento de dois gémeos com mal-formações raras, na Bolívia.
A menina só tinha uma extremidade sem sola do pé e com o ânus fechado; o menino sofria de serenomelia – síndrome da sereia – porque não tinha órgãos sexuais.
Uma dúvida, se o menino não tinha órgãos sexuais, como é os especialistas chegaram à conclusão que o bebé era do sexo masculino? Num mundo cada vez mais andrógino, não me digam que “descobriram” o sexo do bebé pela cara.
A causa destes nascimentos anormais deve-se ao facto de os pais, agricultores, manusearem pesticidas e fertilizantes e de guardarem estes produtos químicos debaixo da cama. Santa paciência para tamanha estupidez!
Mais valiam terem guardado os fertilizantes num Banco. Com a falta de liquidez que existe, eram só notinhas e moedinhas a multiplicarem-se.
Se for necessário, eu dou a minha conta pessoal para se fazer a experiência.

24 setembro 2008

Madonna: Sticky & Sweet

O concerto da Madonna STICKY & SWEET foi na semana passada, mas só agora tenho oportunidade de escrever sobre o show. Foi muito bom.
Fui para o espectáculo sem conhecer as músicas do novo álbum, mas gostei da maioria das canções que ouvi. Das antigas, com novas sonoridades, ficaram musicalmente muito boas. De realçar os excelentes vídeos que passaram no ecrã durante todo o concerto. Magníficos. Achei o público um pouco “morto”, mas isso deveu-se a várias razões: estava um pouco de frio; o som estava demasiado alto, quase estridente; o palco estava demasiado baixo e penso que não havia condições suficientes, pelo menos de visibilidade para todos, para um concerto desta envergadura.
Foi estranho e, simultaneamente, interessante ver passar cerca de uma dezena de aviões por cima do Parque da Bela Vista, enquanto decorria o show.
Quanto às músicas, gostei das que abriram o concerto, Candy Shop e Beat Goes On. Ainda do novo álbum, gostei de Heartbeat, Miles Away e She’s Not Me, esta última com Madonna a descaracterizar, em palco, quatro bailarinas que se faziam passar por suas sósias. Irónico, logo ela que sempre imitou pessoas como Mae West, Marilyn Monroe ou Marlene Dietrich ao longo da carreira. Mea Culpa?
Das antigas, cantou duas músicas que continuo a não gostar, mas que desta vez surpreenderam-me pela positiva: Into The Groove - ela fartou-se de saltar à corda - e La Isla Bonita – com influências étnicas de música cigana tocada por artistas romenos. Gostei de Vogue – talvez a melhor música que ela tem para actuar ao vivo – Boderline e Hung Up, estas duas em versão rock!
Dispensáveis, pela forma como foram apresentadas, Human Nature (prestação fraca), Ray Of Light (pouco estimulante), e You Must Love Me (completamente “out” do alinhamento).
O ponto alto foi a actuação de Like A Prayer (eternamente, a minha música preferida), com o público a vibrar bastante. O concerto terminou em apoteose com a vibrante Give It 2 Me. Aliás esta música continuou a ser cantada pelo público enquanto já (des)esperávamos para apanhar o metro – uma hora à espera do transporte!
Madonna continua a ser uma verdadeira artista, está cada vez mais rockeira e deixou de dar grandes espectáculos para dar grandes concertos.

SHANTI ASHTANGI

14 setembro 2008

País Real

Portugal continua a viver tempos conturbados.
- crise financeira no país, onde os ordinários/chupistas dos gestores e empresários queixam-se, mas não mudam em nada o seu modo de vida;
- assaltos às bombas de gasolina, praticamente todos os dias;
- assaltos a bancos, praticamente todas as semanas;
- carjacking, praticamente todos os meses;
- homicídios, cada vez mais frequentes;
- tiroteios, principalmente em vários bairros da zona de Lisboa;
- manifestações dos camionistas, por causa dos combustíveis;
- governo cada vez mais surdo e anarquista, tal como os ordinários/chupistas daquela gentinha reles que enumerei no início.

CRIME: AUMENTA VERTIGINOSAMENTE!

Mas qual é o espanto? Da maneira como vivemos, vocês acham que este tipo de problemas nos passavam ao lado? Nãoooooooo. Pensavam que era só no Brasil, EUA ou nos filmes que poderíamos assistir a este tipo de desgraças? Pois, então meu amigos, benvindos ao PAÍS REAL.
Só tenho pena é das pessoas inocentes que sofrem com este mal. E fico triste por ver que, muitas vezes, morrem as pessoas erradas.

06 setembro 2008

Iva 20%

No passado dia 1 de Julho, o Iva baixou de 21% para 20%. E as carteiras dos portugueses iriam sentir menos a despesa. A sério? Eu não senti isso, pelo contrário.
Já foram publicitadas e noticiadas as célebres facturas do gás butano, onde o valor final era o mesmo, embora as taxas fosses diferentes.
Comigo passou-se uma situação semelhante, mas para pior.
Tenho na minha posse duas facturas de um produto farmacêutico que necessito de comprar de vez em quando.

15 Mai – valor 19,35 € - taxa 21% - Farmácia A
01 Ago – valor 20,30 € - taxa 20% - Farmácia B

Há coisas fantásticas, não há? Pois eu também acho. E se me disserem que cada farmácia pode praticar os seus próprios preços de venda, ainda vou achar mais inacreditável.
Será que também vou ter de começar a pesquisar qual a farmácia que pratica os preços mais acessíveis, como já se faz em relação aos produtos que compramos nos hipermercados?
Num país cada vez mais de 3º Mundo, a falta de valores são cada vez mais notórios. Lá tem o povo de continuar a trabalhar para sustentar os novos-ricos/parasitas/filhos da puta desta bela sociedade lusitana.




25 agosto 2008

Jogos Olímpicos

Adoro os Jogos Olímpicos (JO).
São o único evento desportivo que ainda consegue captar a minha atenção, principalmente nas provas de Atletismo.
É demonstrado o verdadeiro espírito desportivo, com modalidades que eu nem sequer sabia da sua existência, com participantes de quase todos os países do Mundo, embora ainda persistam alguns casos de doping de atletas batoteiros.
Quanto às medalhas, a classificação do costume:

1º China – como já se calculava;
2º EUA – como já se previa;
3º Rússia – como seria normal;

46º Portugal – como uma grande desilusão.

Para não variar, foram criadas expectativas muito altas e os nossos atletas acusaram a pressão de ganhar as tais medalhas. Deram as desculpas do costume para o insucesso…

“ Lutei contra os árbitros.”
“ Treinei sozinho durante todo o ano com muito sacrifício.”
“ Não deu para mais, paciência.”
“Eu quero a minha caminha.”

Achei estas declarações exageradas. Se somos um país que tradicionalmente não conquista muitas medalhas, porque seríamos agora diferentes?
Como sugestão, propunha que levassem aos JO Londres 2012, aqueles polícias portugueses que conseguiram anular de forma precisa, os assaltantes que se barricaram com reféns no BES, no princípio deste mês. Modalidade: TIRO.
Era medalha de ouro na certa, mas já me disseram que não podem ir por serem militares. Que pena.

OBRIGADO NELSON!!!
OBRIGADA VANESSA!!!

10 agosto 2008

Estores

O apartamento que nós escolhemos para viver terá sempre histórias para contar. É um mundo que criamos à nossa maneira, com as nossas vivências. Umas boas, outras más, outras hilariantes.
Ontem, vivi mais um momento hilariante na minha casa que vou partilhar com todos vocês.
Uma das ripas dos estores do meu quarto estava quase partido e resolvi pedir ajuda ao meu pai para removê-la, pois sozinho não iria conseguir.
Quando estava a descer muito devagarinho os estores, a ripa desprendeu-se na sua totalidade. E o que aconteceu? Com a pressão da descida, 90% das ripas “acompanharam” a ripa partida e foi parar tudo à rua! Como eu moro num 5º andar, não será difícil imaginar o estrondo que não foi.
Abri a janela, olhei para baixo e fiquei aliviado porque não havia carros estacionados na direcção da queda das ripas, mas…um senhor estava a olhar cá para cima. Pensei: o que aconteceu ao homem?
Fui imediatamente à rua e para falar com o homem, por sinal meu vizinho.
- Está tudo bem consigo? Assustou-se? As ripas acertaram-lhe? – perguntei eu preocupado.
- Nãooooooo!!! Ehehehehe. Está tudo bem! Ehehehehe. A minha sorte foi que eu já tinha passado e os estores SÓ caíram depois. Eheheheheh – disse o homem todo sorridente.
- Ainda bem! Peço desculpa, mesmo assim. – disse eu, muito aliviado.
- Não faz mal, está tudo bem! São coisas que acontecem!
- Ok. (será?)
Pego nas poucas ripas que ficaram inteiras e tentei, mais o meu pai, colocá-las nas calhas. Demorámos montes de tempo, com a particularidade de as ripas do lado de fora (todas sujas) terem ficado no lado de dentro.
Mas como as ripas são insuficientes, lá vou eu ter de comprar um conjunto novo. Ao menos fico com uns estores novos e limpinhos.
Pessoal, um conselho: comprem casa nova. No princípio, podem ter problemas com os (cada vez menos) construtores “honestos” que vos aparecerem pela frente, mas a longo prazo deverá ser a melhor solução.
Mas eu não baixo os braços. Apesar de ter um infiltração na minha casa de banho há quase dois anos por resolver; ter ficado sem corrente eléctrica na sala, a pontos de mudar o quadro geral da electricidade; tive problemas na canalização do gás; o motor da máquina de lavar rebentou mesmo ao meu lado; não se conseguia abrir a porta do prédio porque a fechadura esteve danificada; e consegui inundar a cozinha e a sala, felizmente ainda sem móveis nas assoalhadas…eu ainda consigo dizer que gosto muito morar nesta casa.
Não percam os próximos episódios.

25 julho 2008

Plantel do FC Porto

Depois de eu ter escrito sobre o Plantel do Benfica (28 de Maio), acerca dos nomes curiosos de alguns jogadores, agora vou dissertar sobre o plantel do FC Porto.
Esta equipa do norte (carago) acabou de contratar um jogador chamado HULK…será “O” incrível? Ficará verde quando se enerva? Veremos. Há dois anos, uma das contratações mais sonantes dava pelo nome de Cláudio PITBULL.
Quais serão as próximas aquisições do Pintinho que dá à Costa?
O Homem Aranha? O Super Homem? O Batman? Ou vai comprar um Dalmata, um Serra da Estrela ou, e porque não, um Rottweiler?
Depois o pessoal ainda se admira da ajuda que os árbitros possam dar nos jogos do Fê Cê Pê. Com nomes destes, quem é que se mete com eles? Nem a UEFA!
O Jorge Nuno sabe-a toda.

13 julho 2008

Padre maluco

Eu sou um ganda maluco, mas há pessoas que batem verdadeiros recordes.
Um padre brasileiro, depois de dar uma missa, decidiu presentear os seus paroquianos (mais conhecidos por beatas) com um voo espectacular, pendurado em mil balões. Como estava mau tempo, o homem desapareceu no ar.
Foram feitas buscas aéreas e marítimas, mas o pobre do padreco não deu sinal de vida. Se calhar foi ter com o paizinho dele, um tal de Deus…

02 julho 2008

Prisioneiro

A minha casa tem-me dado situações inacreditáveis. Algumas engraçadas, outras dramáticas, mas continuo a gostar de lá morar.
Depois dos inúmeros problemas que tive com a instalação do gás natural, já resolvidos, e a infiltração que tenho na casa de banho há quase dois anos – já é o meu cartão de visita para qualquer pessoa – e que ainda não está arranjada, tenho agora outra peripécia para vos contar.
Neste momento, estou preso dentro da minha própria casa. Como? Passo a explicar.
A porta do meu prédio, igual àquelas que vemos nos centros comerciais, tem uma fechadura muito peculiar. Enfia-se a chave na ranhura, anda-se para cima e para baixo e rodamos para a direita no exacto momento em que tiramos a chave para fora. Confuso? Acredito que sim, mas é verdade. Lógico que muitas pessoas não conseguem abrir a porta. E o que fazem? Forçam a fechadura, arrancando o painel das campaínhas, o que obriga a que se toque constantemente para a porta dos vizinhos.
Eu também faço isso, mas como moro sozinho, a partir de uma certa hora, é complicado estar a tocar à porta de alguém. Então opto por ficar em casa à noite. Mas como tenho as minhas quotas em dia e não tenho de me sentir prisioneiro dentro da minha própria casa, ontem fui falar com um dos quatro administradores. Disse que se um dia chegar de madrugada e não conseguir abrir a porta, que toco à campainha dele para me abrir a porta. Ele, claro, disse que não havia problema.
À porta do prédio é que não durmo.
Vão substituir a fechadura por códigos. Espero não me esquecer depois da “password”.
Adoro o meu prédio…sempre a pregar partidas.

20 junho 2008

Vítor Baía

Vítor Baía.
Ainda se lembram dele? Aquele guarda-redes do FCP que raramente defendia grandes penalidades e, cada vez que sofria um golo, olhava para o fiscal de linha e levantava o braço, na esperança de que fosse marcado um fora de jogo ou falta?
Pois, este campeão fora de série volta a ter mais uma oportunidade de ouro na sua carreira. Com a saída de Luiz Felipe Scolari da selecção pode ser que ele volte a ser convocado.
O quê? Ele já não joga mais? Acabou a carreira como jogador de futebol?
Ohhhhhh…que pena. É preciso ter azar.

12 junho 2008

Anarquia em Portugal

Em 1991, numa aula de Economia, a minha professora disse para a turma inteira:

“Portugal é, a partir desta semana, um país desenvolvido. Deixámos de pertencer aos países considerados de Terceiro Mundo.”

Os meus colegas ficaram todos contentes. Eu nem por isso. É que na minha inocência/ignorância, eu não senti a diferença do estatuto. Ok, a CEE enviou bastante dinheiro como fundos comunitários para o desenvolvimento do país, a qualidade de vida melhorou, mas mesmo assim havia qualquer coisa que eu achava estranho. Qualquer coisa que não batia certo. Até porque muitos gestores aproveitaram esses fundos para “investirem” para o bolso deles. Pois é. 17 anos depois vê-se como está o país.
Um dia depois de se “comemorar” o dia de Portugal, o nosso país vive a maior crise política, judicial, económica e social de que há memória nestes 34 anos de democracia.
Por causa da escalada impiedosa dos preços dos combustíveis, assistiu-se ontem, dia 11 de Junho, um retrato fiel do nosso país:
- falta de combustíveis nos postos de abastecimento, prejudicando todos os sectores da economia;
- milícias e apedrejamento contra os camionistas que não aderiram à greve;
- mortes (!!!!) por atropelamento, na tentativa de barrar os camiões;
- prateleiras vazias nos hipermercados, principalmente na falta de produtos de primeira necessidade.
Incrível! Incrível!
- existem cada vez mais roubos e assaltos, as pessoas sentem-se inseguras;
- manifestações de descontentamento na educação, saúde, Função Pública;
- ameaças aos contribuintes com coimas e multas por parte da Administração Fiscal.
- fecho de várias urgências e maternidades só porque sim;
- alterações ao código de trabalho para beneficiar os parasitas da sociedade.
Incrível! Incrível!
E o governo? Não faz nada. O Primeiro-Ministro não dá a cara e nem apresenta soluções válidas e coerentes, o país encontra-se na reserva em muitos recursos considerados essenciais há vários dias. Caos total.
De facto, quando existe abuso de poder, o povo é quem mais sofre. E as represálias são enormes, principalmente de pessoas sem escrúpulos e com mau carácter.
Portugal vive numa anarquia alarmante, onde a taxa de desemprego não pára de aumentar; as pessoas vivem cada vez mais no limiar da pobreza; os ricos e os novos-ricos criam empresas para viverem mais as famílias à custa de tudo e de todos; os bens essenciais estão cada vez mais caros e as pessoas estão a deixar de os comprar; na Europa, quase todos os países de Leste já nos ultrapassaram em termos de riqueza/qualidade de vida; etc, etc, etc, etc.
Estamos em crise? Não meus amigos. O que acontece é que durante todos estes anos, Portugal esteve vestido com um belo casaco de peles para cobrir a miséria do corpo que tem. E agora estão quase todos a pagar a factura.
Eu não gostava de assistir a um novo 25 de Abril, mas se for para denunciar e limpar a merda que existe na cabeça de muito boa gente que todos nós conhecemos, pois façam o favor de avançar.
Como eu digo muitas vezes e está provado na História da Humanidade ao longo dos séculos…
"Nenhuma ditadura é eterna, todas acabam por cair"

01 junho 2008

Rock In Rio (30/Mai/08)

Pela segunda vez, eu fui ao Rock In Rio, mas não devo lá voltar tão cedo. Dependerá, e muito, dos artistas.
Itinerário de uma noite de desilusão:
- saio de casa e deparo-me com uma fila enorme até chegar ao sr. Roubado de carro.
- fila gigantesca, depois da saída do túnel do Grilo, por causa de um acidente.
- mar de gente para carregar o cartão na estação do metro ORIENTE.
- entrada no Parque Bela Vista: os seguranças “revistam a pente fino” as nossas mochilas. Se soubesse, tinha levado a minha máquina fotográfica.
- Paulo Gonzo: cantou às 19h. Como entrei no parque às 20h não vi a actuação. Que chatice. Fiquei tão “triste”…
- Ivete Sangalo: é a segunda vez que vejo um concerto dela. Cantou as mesmas músicas do costume, disse as mesmas frases lamechas sobre Portugal. Mas foi divertido e acabou por ser a melhor actuação da noite! Nota: é azar meu e coincidência ou apanho sempre esta gaja nos dias que escolho para ir ao Rock In Rio?
- Amy Winehouse: não conhecia o reportório desta snifadora inglesa, exceptuando as canções que tocam na rádio. Chegou meia hora atrasada ao palco e não se percebia nada do que cantava, de tão bêbeda que estava. Tropeçou nos fios do microfone e ia batendo com os cornos no chão. Prestação medíocre. Não deixa saudades.
- Lenny Kravitz: vi este grande músico em Junho de 2002, no Restelo. Se naquela altura, o concerto ficou aquém das expectativas, anteontem foi uma merda. Tocou alguns (poucos) clássicos na parte final do concerto, mas abusou nos solos de guitarra em duas ocasiões, com as canções a durarem mais de dez minutos!
Eram quase duas da manhã quando acabou o sofrimento. Estava com frio e cansado por ter estado tantas horas em pé. O que valeu foi a galhofa e as bacoradas que eu, as minhas irmãs e a Mena dissemos enquanto lá estivemos.
Classificação: ganda banhada. E não choveu!

28 maio 2008

Plantel do SL Benfica

O SL Benfica, do qual eu sou (cada vez menos) simpatizante desde os meus tenros 9 anos, é composto por elementos e ideias sui generis.
O Glorioso tem no seu plantel, um di MARIA, um quique FLORES e veste camisolinhas ROSA, como equipamento alternativo. Duvidoso.
À mesa encontramos mais dois jogadores, uma CEBOLA e um COENTRÃO louro (deve ser um coentro nórdico), e para acompanhar, uma SEPSI, a fazer lembrar uma bebida que faz mal aos ossos. Esquisito.
A dirigir este pelotão, vamos passar a ter um MAESTRO, que vai trabalhar numa CATEDRAL, bem guardada por um PIT BULL (um cão PETIT) e por uma PANTERA NEGRA. Brilhante.
Foi-se embora, a meio da época o LIXÍVIA…agora fazia falta para as limpezas.
Enfim, antes que a equipa volte a não ganhar qualquer troféu (eu sei, estou a ser pessimista), vou dedicar-me ao meu clube de sempre, a ACADÉMICA DE COIMBRA. É um clube simpático que está sempre a lutar para não descer de divisão todas as épocas. Ao menos não promete o que não consegue cumprir. Estar na Liga é a sua maior virtude.




BRIOSA 4 EVER

19 maio 2008

Contribuição Áudio-Visual

Para as pessoas que pagam a luz, de dois em dois meses, já devem ter reparado num pequeno pormenor nas vossas facturas deste ano.
A contribuição áudio-visual, para além de ser uma taxa estúpida, tem agora um acréscimo de iva a 5% sobre o valor a pagar.
Telefonei para a EDP, expus a minha dúvida, esperei longos três minutos e, no fim, justificaram-se:

- A partir deste ano, a contribuição áudio-visual passa a ter iva.
- Quer dizer, está tudo cada vez mais caro e vocês ainda cobram mais impostos – disse eu, indignado.
- Pois…não sei o que dizer – respondeu a operadora, a gaguejar. – Mas se quiser mais informações terá de ligar para a RDP (Rádio Difusão Portuguesa). Nós só cobramos o valor na nossa factura.

Ou seja, se eu quiser apurar a verdade, vou entrar numa espiral de telefonemas e nunca irei saber o porquê deste aumento. Como vai dar trabalho e não vou ganhar nada com isto, desisto. É o que eles querem. Pago e não bufo!
Mas não será inconstitucional e completamente ilegal cobrar iva sobre uma taxa, ou seja, pagar-se um imposto sobre outro imposto?
O governo será cúmplice desta atrocidade? Quem ganha com isto?
Vou saber mais informações junto da DECO ou ligo à ASAE – a Pide do século XXI – para investigar o caso?
E quem disse que eu queria contribuir para esta taxa? Nunca ninguém me perguntou!
Acho que vou começar a usar velas, como no tempo dos meus avós.

10 maio 2008

Manetas

- Qual é o país com mais manetas no Mundo?
- Portugal.
- Porquê?
- É raro o português que use a mão para “fazer o pisca” enquanto conduz.

03 maio 2008

Ricochete

Um jovem foi baleado num bar de alterne.
- Como? Não era suposto ser ele a “disparar” as balas? – pergunto eu.
- Sim, mas deve ter feito ricochete. – resposta pronta da minha colega Vânia Fófi.

20 abril 2008

União Leiria, 4 - Sporting, 1

AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH

O 2ª lugar estava garantido e tal, o jogo com o União de Leiria era só para cumprir calendário…Quem vos mandou marcar os golinhos todos contra o glorioso?

Há que ter calma, ter muita tranquilidade…Assim ficam pertinho de nós na classificação, como 2 bons amigos da 2ª circular.

24 março 2008

Páscoa

A Páscoa é uma quadra festiva que me é indiferente, por vários motivos:

1) como já sou crescidinho, os meus padrinhos (que eu adoro) deixaram-me de dar o folar – money, pilim – o que é normal.
2) não gosto de amêndoas, nem com recheio a chocolate.
3) dispenso os ovos de chocolate, o cacau é manhoso.
4) não se pode comer carne na sexta-feira Santa.

Nem que me apresentem mil e uma teorias, nunca irei perceber ou sequer aceitar explicações para o facto de só se poder comer peixe no feriado. Será que Jesus estava a fazer dieta? Só pode, mas o que eu tenho a ver com isso? Problema o Dele.
Eu disse aos meus pais que ia comer carne neste dia e a minha mãe, muito séria e com os olhos arregalados, disse para eu não brincar com coisas sérias.
Mas será que não é a Igreja Católica que brinca com os fiéis? É que pela quantidade de adeptos que estão a fazer transferências para outros clubes/religiões, ano após ano, ninguém deve estar preocupado se cometer este pecado.

17 março 2008

Minnie

Vem na net que a Minnie Driver está grávida.
Não, não é a rata da namorada do Mickey Mouse, é uma actriz de carne e osso. Portanto, daqui a nove meses, esta mulher passará a chamar-se Maxi Camião TIR.
E com brinde!!!

17 fevereiro 2008

Clara

Sempre afirmei que se algum dia tivesse um bebé do sexo feminino, o nome que gostaria de lhe dar era Clara. Adoro este nome, mas já desisti da ideia. Isto porque existem nomes feios (ex: Felismina), bonitos (ex: Marina), os assim-assim (ex: Gonçalo), os comuns (ex: Ana), os extravagantes (ex: Índia) e os perigosos (ex: Clara). Estes nomes foram escolhidos ao acaso, que ninguém se sinta ofendido. É só um exemplo e uma opinião.
Qualquer nome pode dar origem a brincadeiras, trocadilhos ou ser alvo de comentários mais jocosos.
Já bastam os meus pais que tiveram a bela ideia de me baptizarem com o nome Luís, e eu ter de ouvir (ainda hoje) aquelas expressões deprimentes “O Luís, o Luís, já foi a Paris” – e eu respondo “Não, nunca fui, mas gostava de lá ir” – ou “Ó Luís, tira o macaco do nariz”. Ou o meu irmão que se chama Pedro e estarem sempre a dizer “Pedro Penedo da Rocha Calhau”.
Portanto, o nome Clara está fora de questão. É que pode ter interpretações de carácter sexual e depois, a minha filha iria culpar-me para o resto da minha vida.
Imaginem esta situação. A miúda está a almoçar com um amiguinho e este diz:
- Ó mãe, eu não quero ovo cozido, eu não gosto. Não me apetece!
A mãe, muito depressa, e já sem paciência para o aturar, resmunga:
- Está bem, está bem, mas ao menos deixa a gema e come só a Clara.
E se o puto faz a vontade à mãe?
Até uma certa idade, eu não me preocupo, mas depois é perigoso e se a catraia for danada para a brincadeira…sou avô antes do tempo!!!!

27 janeiro 2008

Indemnização vergonhosa

Esta notícia é verdadeira e não aconteceu em Portugal, como de costume, mas em Espanha.

Um condutor atropelou mortalmente um jovem de 17 anos e agora quer que os pais do jovem lhes pague o arranjo do seu carro de luxo – quê?????
É que o corpo do rapaz causou danos na sua viatura de luxo e pede uma indemnização no valor de 20.000 €!!!! – como?????
Desse montante, 14.000 € destinam-se a cobrir os estragos registados no seu carro, um Audi A8, e mais 6.000 € pelo veículo de substituição, que alega ter usado para se deslocar para o trabalho, enquanto o seu carro estava no arranjo. – hã?????
O condutor alega que «Era a única maneira de cobrar o dinheiro. Também sou vítima nisto tudo. O problema do rapaz já não tem remédio, mas o meu tem». - repete lá?????

Nota: o rapaz que faleceu conduzia, à noite, uma bicicleta sem reflectores. O juiz alega que o condutor não teve intenção criminal, em relação ao atropelamento.

Opinião: é certo que foi uma imprudência o rapaz andar numa bicicleta sem reflectores, ainda por cima de noite. É mais ou menos certo que o condutor nunca tenha reparado no jovem e, inevitavelmente, atropelou-o sem malícia. É errado que o condutor se aproveite da desgraça alheia para pedir dinheiro para o arranjo do seu carrinho de luxo.
Em vez de ter um Audi 8, compra um SMART, pode ser que assim o seu problema fique resolvido e o "remédio" mais barato.
As pessoas não têm mesmo vergonha na cara. Cambada de parasitas.

23 janeiro 2008

Letra B

Em Portugal é muito comum as pessoas trocarem os bês pelos vês, o que só enriquece o nosso difícil idioma.
Quem é que já não oubiu ou faloue axim? Acho que toda a gente.
Anteriormente, eu falei-vos duma terra chamada Chão Cabeiro, mas não estou convencido quanto a esta designação. Isto porque toda a minha vida eu ouvi as pessoas desse lugar dizerem “Chão Caveiro” ou “Chancaveiro”, logo acho que a terra ficou mal registada.
Mas estes equívocos não são os únicos.
Eu já joguei à Batalha Naval com uma pessoa que jurava que não tinha a letra B no tabuleiro e pedia-me sempre V1 a V10!
Noutra situação, o meu irmão viu um pinheiro enorme caído no chão e perguntou a um primo nosso quem tinha feito aquilo. O rapaz disse que tinha sido o Bento.
O meu irmão ficou a matutar naquilo porque ele não conhecia ninguém com esse nome. Só alguns anos (!!!) mais tarde é que percebeu que Bento…era Vento.

09 janeiro 2008

30 Km/h

O governo acaba de anunciar que vai obrigar os condutores a circularem a 30Km/h, dentro das cidades.
Adorei!!!
É uma óptima medida de prevenção, mas peca por tardia. Com a quantidade de buracos que as cidades têm nas estradas, como é que os condutores eram capazes de andar a velocidades superiores àquela que o nosso executivo-pensador deste país pretende? Só se for para irmos à oficina uma vez por semana.
Mas eu, pelo sim, pelo não, vou já tratar disso. Vendo o meu carro, que faz em Fevereiro 11 anos, não pago o velhinho Imposto Rodoviário/Selo do chasso, e vou buscar a carroça que o meu pai ganhou como herança, do meu avô.
Não compro nenhum burro ou boi, porque a palha está cara e estes animais devem-se alimentar muito bem, e alugo um ministro ou secretário de Estado que esteja disponível ou a gozar de alguma reforma milionária.
Anda burrooooooooooooo…….ah, seu ganda boi!!!!!