25 dezembro 2007

Prendas de Natal

E pronto, acabou mais um Natal.
Deste já nos safámos. Das mensagens standarizadas e iguais às do ano passado, das pancadinhas nas costas e desejos de boas festas de pessoas que se “lembraram” de nós nesta altura do ano, etc., etc.
A hipocrisia no seu esplendor.
Até na entrega das prendas, sejamos justos e sinceros. Muitas vezes não sabemos o que oferecer e compramos a primeira coisa que está no expositor do hipermercado, mas barato. Isto anda mal, mas só para os trabalhadores por contra de outrem. E mesmo assim, conheço boa gente que vive bem à custa dos outros, os cabrões.
Uma revista fez um inquérito aos portugueses sobre o que iriam oferecer neste Natal. As respostas foram:

- Roupa: 33,9%
- Brinquedos: 24,2%
- Perfumes: 12,5%
- Livros: 10,6%
- Não sabe: 34,9%

Ora cá está uma prenda muito boa: NÃO SABE. Coitadas das pessoas que pertencerem a este item. Estou mesmo a imaginar. Devem pular de alegria. Eu bem sei o que isso é. Como tenho a fama(!!!!!) de ser esquisito e de não gostar de nada, as pessoas têm sempre dificuldade de me comprar o que quer que seja. A desculpa do costume. E ainda dizem que me conhecem muito bem…Imaginem se não me conhecessem.

PS: Pai, as melhoras e não me pregue mais sustos, principalmente na altura do Natal. Também quero chegar aos 59 anos, pelo menos.

2 comentários:

  1. OOOHHHH primo!!! recebeste umas coisas porreiras no Natal que foram uma GRANDE SURPRESA!!!LOL
    e quem deu? quem foi? ahh pois é!!
    já viste o DVD duplo dos U2?

    ResponderEliminar
  2. Beijo para o papá!!!!
    Ele agora preciso é de miminhos...

    ResponderEliminar

Deixe o seu testemunho, pois o seu comentário é muito importante.

Comentários anonimos não serão aceites e nem publicados. Utilize a opção Nome/URL para deixar o seu nome.

Obrigado.