15 outubro 2007

Aplausos

Ver programas de televisão que tenham público em estúdio é das coisas mais irritantes que pode haver. Aquela gente bate palmas por tudo e por nada. Muitas das vezes sem necessidade para tal.
O programa começa. Aplausos. Entra o apresentador. Aplausos. Ele diz “Boa tarde, etc. e tal”. Aplausos. “Está tudo bem com vocês?”. Aplausos. Entra um convidado. Aplausos. “Gosto muito do teu programa”. Aplausos. Uma canseira. Devem ficar com as mãos bem quentinhas.
E quando são programas de stand up comedy? Um suplício. Às vezes, o pretenso comediante ainda não acabou a piada e já está o público todo a bater palmas. Querem uma solução? Façam como eu, gravem no vídeo e vejam depois.
No outro dia, não pude ver um desses programas de stand up comedy à hora marcada e resolvi gravar. Quando fui ver, cada vez que o publicuzinho batia palmas, eu carregava num botão milagroso chamado FORWARD e passava à piada seguinte. Resultado: o programa tinha uma hora e meia de duração, com intervalos incluídos, e eu despachei aquilo em 35, 40 minutos.
Mas não pensem que a culpa é do pessoal que assiste aos programas, a troco de vinte e cinco euros tributados a recibos verdes. Não. É do assistente de realização. Ele é quem manda!
Eu também já passei por esta experiência. Quando eu tinha 18 anos (no ano passado…), a minha turma do 12º Ano foi assistir a um programa inanarrável de música pimba chamado Festa da Música (conseguiram ler? Estou envergonhado…), apresentado pelo Júlio César. Passámos toda a tarde a bater palmas.
Isto porque, numa tarde, foram feitos três programas de uma só vez. E com direito a repetirem as músicas e as entrevistas, quando estas não ficavam bem!!! Foi a tortura total.
O que vale é que o meu colega Vasco conseguiu partir uma cadeira enquanto se sentava.
Gostaram deste texto? Então batam palmas, por favor.

1 comentário:

  1. Quem n�o se lembra de p�rolas desse programa como o Alex. Alex para os mais distra�dos, � uma refer�ncia da musica pimba nacional, e � parte as sua prefer�ncias sexuais e extravangantes entrevistas, s� mesmo aquilo que foi dito na bela "FEira da Musica": "H� quem diga que sou um dos mais bem vestidos em Portugal" - um toque de humildade de Alex, quando vestia um fato completamente branco da cabe�a aos p�s, ou ainda "A minha filha � muito conhecida, � Miss T-Shirt Molhada do Algarve", alus�o carinhosa de Alex � rela�o � sua descend�ncia.. e claro, o grande �xito de Alex : "Alex Remix, Alex Mix" no fundo um reflexo contempor�neo, das belas colect�neas de natal da altura..uma p�rola

    ResponderEliminar

Deixe o seu testemunho, pois o seu comentário é muito importante.

Comentários anonimos não serão aceites e nem publicados. Utilize a opção Nome/URL para deixar o seu nome.

Obrigado.